Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crise dos 35

Crise dos 35

O Tempo

Nada a fazer, passamos o tempo a querer que o tempo passe rápido, quando temos a sensação que o tempo começa a passar demasiado rápido, a partir dos 30, entramos em parafuso. Quem nos entende!? acho que ninguém... nem nós nos entendemos, o tempo trás e o tempo leva, se colocarmos tudo numa balança, não sei qual seria o resultado... será que queremos voltar a ter 20 anos!?? uiiii, muito difícil responder a esta questão...

Quando tinha 20 anos, sentia-me completa-me livre, aproveitava ao máximo todas as oportunidades que a vida me dava, divertia-me à brava, dava um pontapé a uma estrela com uma perna às costas. Acho que aproveitei a minha juventude com conta e com medida, mas aproveitei-a bem! Sempre me achei uma adulta bem resolvida, até agora em que a crise bateu à porta. Acho que quando somos adultos, somos responsáveis, mães, donas de casa, funcionárias,... e no fim, só no fim aparecemos NÓS. E no meio disto tudo onde estão as nossas opções de escolha, a liberdade para fazermos o que nos apetece. Vá, eu sei, entre treinos de futebol, aulas de natação, reuniões intermináveis e afins é difícil gerir horários, mas é urgente escolher um momento da semana só pra nós, sem planos.

Precisamos de tratar de NÓS, precisamos de tratar de nós agora. Queremos sentir-nos livres como quando tinhamos 20 anos, mas com a sabedoria e maturidade dos dias de hoje. 

Essa é parte da fórmula para nos sentirmos completas, voltarmos a ser o que já fomos no passado mas com mais requinte!